quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Pouco a declarar, muito a entender...

Eles compraram minha alma, espalharam, ofertaram, venderam...eles colocaram pedras no caminho tentando dificultar minha passagem e minhas sombras mal existiam, meu brilho ofuscado por um raio de luz vindo de estrela maior que o sol!

Um sabor salgado com gosto meio de ferro, difícil de digerir, difícil de manter dentro, difícil de entender...

Às vezes estive perto do inferno, mas o que é ele comparado a buracos negros e intensos? 
Possa ser que eu tenha a chave, meio quebrada, mas ainda a tenho, mas a decisão é minha, usar ou não?

Nem tentar poderia ser uma opção valida, com alguns resultados, por menor que seja, mas poderia haver...Pois sempre o que vejo estampado em testas falsas é os dizeres que ninguém deve desistir...

...pois bem, há de haver uma maneira menos complexa de entender quase tudo...e isso já é querer de mais, mas querer de menos também não é nada agradável...espero que meus sonhos não sejam superados pelas minhas ambições!

O futuro existe a cada segundo que passa, é assim que é...um futuro mais distante (ainda) não existe e ninguém sabe dele, há probabilidades, há algumas chances, porém nada está tão destinado ao fato...

Às vezes gostaria de ser sugado pelo planeta Júpiter e não temê-lo mais...


Nenhum comentário:

Postar um comentário