quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Existe cada fragmento em mim que precisa ser morto, ahhh, essas sombras...

Mas eu não consigo e nem posso ser assassino de minhas próprias vivências, seria de mais pro meu saturado coração.

Infelizmente eu dependo disso pra viver e por mais que eu encha de realidade, isso não me deixa em paz...

Não teve nenhum instante de minha vida que não soubesse que alguns momentos seriam eternizados, pois é isso que fica quando algo se vai...

Enquanto nossa mente se manter ligada, nosso coração batendo e nossa essência ligada haverá sempre algo a ser lembrado, tanto faz se será ruim ou bom...

Já desisti de lutar contra eu mesmo, é um bombardeio desnecessário...

Há marcas que nunca saem do corpo, tais como aquelas que adquirimos quando éramos crianças sapecas e aquelas que carregamos dentro do peito...

Ela pede para eu tirá-la de lá, mas eu nem sei qual lugar é, às vezes parece covarde, mas sinceramente...eu tenho lutado contra o nada, algo que eu mesmo crio...algo que não existe sem eu querer...

Ainda estou me entendendo, conhecendo-me mais, é muito cedo pra dizer o que eu realmente eu sou e o que eu devo fazer, porém existe um tempo lá fora que me apressa e isso me deixa chateado além de desconfortável e desanimado.

Às vezes parece que minha mente é maior que meu coração, tão maior que a mesma tenta sabotá-lo e tento conviver com isso de melhor forma possível.

Pode parecer que não há uma maneira de acabar com tudo isso, e talvez nem precise...

Trinca, racha, mas estou lá ainda tentando entender, e viver o que ao redor, mas nunca estou 100% onde estou, sempre existe partes de mim perdidas por ai, me desfoco e fico sem saber pra onde ir. Nunca de fato me quebrei, mas também raramente dou aquela volta por cima, tanto a empolgação quanto o mal duram pouco e o que fica nisso sou eu, apenas eu, da forma que sou ou do que ainda acho que devo ser...

Sim, terei saudades, talvez até seja eterno isso, algo me ajudou muito a estar aqui, e eu não pretendo achar uma forma de matá-lo, eu destruiria muita coisa boa, sei lá, já coloquei isso na balança...mas não devo de forma alguma pensar em destruir o que foi bom, só pra eu nunca mais sonhar com aquilo, de alguma forma isso vive bem dentro de mim, mas existe um mundo lá fora que não é nada compatível com isso.

Sabe conviver com algo que parece ser eterno, é isso que venho buscando, enquanto não encontro outra forma.

Mesmo que eu não caiba mais em mim, mesmo que eu necessite extremamente de sentimentos adormecidos em mim, eu não quero ter de voltar ao passado pra buscar isso.

Quem sabe algo não esperado aconteça e eu passe a ver as coisas com outras cores, enquanto isso continuo tentando e tentando e tentando...



Nenhum comentário:

Postar um comentário