segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Qual será minha origem? Será uma ilusão apenas acreditar que vim de algum lugar diferente?
Talvez fosse possível chegar perto de provas, mas o que tenho são somente experiências e nada mais que isso!

Eu não quero parecer um crente, que apenas crê e nem sequer faz o esforço para questionar. Mas eu entendo... quando se questiona algo pode-se descobrir coisas desagradáveis e realistas. Digamos que abrir os olhos exige um mínimo de esforço, mas as conseqüências podem ser enormes.

E se eu descobrir que realmente é de origem desconhecida pela maioria esmagadora e mais e se eu não me sentir bem com tal descoberta, como eu vou ficar?

Talvez olhando de mais para o céu me torne um cego, há tanta luz, há tanta vida, que possa ser que se aumentado isso em minha mente eu não posso suportar!

A vida começa onde termina uma? Nunca acreditei nessa. O que me deixa de cabelo em pé (e não é descarga elétrica) é saber que tudo que busquei entender não sirva de nada funcional para minha vida. Como você se sentiria sabendo que por anos buscou algumas respostas e quando as teve só fez decepcionar ainda mais, mesmo depois de a verdade vir a tona.

Um tamanho esforço e luta não pode ser em vão, mas me ocorre que bem provável que eu ainda não tenho capacidade de ir tão longe.

Sim, eu me importo com coisas pequenas (como a maioria pensa), mas isso pra mim não soa como pequeno, pois desde que me entendo por gente que estou tentando me entender e compreender as coisas ao redor, sem precisar colocar um Deus pra explicar.

Para coisas simples eu sou um tremendo trapalhão e para algumas coisas julgadas difíceis eu sobressaio em algumas vezes. Já encaro essa situação como normal do dia a dia, afinal de contas, não dá pra ter tudo, não e não mesmo!

Se eu ficasse frente a frente com o que realmente busco, minhas pernas tremeriam até eu cair... 

Não digo que seria escolher entre entender e viver, pois não acho que viver supera todos os entendimentos e dúvidas, há muitas pessoas que “apenas” vivem e não sabem de porra nenhuma, assim como há aqueles que sabem muito e nada contribuem.

E ai, se eu fosse desafiado... você pretende saber de tudo mesmo? Ou apenas quer ir e esquecer tudo que viu?


Esquecer, esta ai uma coisa extremamente difícil...
Só espero que se um tal dia chegar eu esteja preparado pro pior e que eu não entenda apenas como ensinamento de algo (nem sempre funciona assim).

Qual será minha origem, bom, eu não posso responder essa pergunta, mas posso perguntá-la eternamente... até quem sabe,  encontrar o que preciso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário