domingo, 27 de fevereiro de 2011

O bloqueio!


Volte alguns anos atrás e veja claramente os muros não existiam...
Tão diferente...
Caminho hoje pensando sobre os fatos e as colisões, sobre perdas que jamais imaginaríamos que teríamos... não nos protegemos.
Pode parecer decadente e pessimista, mas a realidade domina quase tudo que vejo e infelizmente as palavras fazem sentido. Sim, infelizmente.
É inevitável, volte alguns anos atrás e veja se éramos desconfiados e tão fechados, tão descrente e preocupados. A resposta nós sabemos.
Não há nenhuma sabedoria que supere aquela fase, não há nenhum amadurecimento... não há.
Há várias formas de eu provar que certo bloqueio que adquirimos hoje nos livra de enrascadas, a diferença apenas está que algumas pessoas têm a coragem de assumir isso enquanto outras continuam insistindo no erro.
“Você não sabe se daria certo”...Eu sei sim,pra quê começar algo se sabemos do fim? Isso é covardia? Não!..Isso é muita coragem!
Antes eu lutava tanto contra o conformismo, mas esqueci que ele pode ser importante, desde que nos livre de algum mal/u
Assumir e não ter vergonha nenhuma de ter isso dentro de si, pra quê precisamos realmente de alguém? Não estou dizendo que isso não é importante, apenas questiono o modo, qual a finalidade, qual o verdadeiro sentido?
O que vejo por aí é só dominação, apenas busca por algo que acabará em questão de segundos e o tempo que durou foi somente pra dizer...”Foi bom pra você”
É lógico que há exceções e são elas que de certa forma me aliviam, não pra pensar que pode Acontecer comigo, mas pelo simples fato de existir.
Volte uns anos atrás e reflita o motivo de ter durado mais, de ter sido mais intenso e vivido.
Eu poderia citar vários motivos, mas preciso que as pessoas busquem essa resposta. Não preciso do Bloqueio para tê-las é só ser lógico...
Hoje, consigo ver que a felicidade é algo difícil de ter, digo, constantemente e é um absurdo tira-la de coisas mais horríveis que existem, pois assim nunca é dado o valor de verdade e essa “droga” logo passa, voltando tudo ao normal.
Não, não sou anormal, nem muito menos medroso, eu apenas assumo uma condição e espero que com o passar do tempo e dos acontecimentos eu possa conseguir entender melhor.
Agora vejo que o essencial é saber conviver com isso, aceitar certas limitações e nunca me pressionar a tirar isso de mim...talvez naturalmente isso aconteça.
Por enquanto vou permanecer respeitando meus limites e certo amor que ainda tenho, sei que ele nunca será destruído e nem quero que seja, independente da falta de reciprocidade.
Não estou me rendendo estou me respeitando...

Um comentário:

  1. ... com toda a certeza, nos livramos de muitas porradas, o bloqueio é uma armadura e tanto!
    Outros podem achar que ele é um problema para a nossa vida, que somos frios por conta disto... longe de ser assim, pena que muitos nunca entenderão...
    Amei o post, manim! :)

    ResponderExcluir