quarta-feira, 6 de outubro de 2010

O Verdadeiro sentimento é aquele que está marcado em minha essência!

Subo e chego ao quarto, desabafo na cama, conforto minha cabeça no travesseiro e começo a pensar...
01:30 da manhã acordo com a cabeça doendo, meio que eu dormi um pouco, mas permaneci acordado.
Começo a lembrar do que eu pensava...
Quantas oportunidades eu tive para “virar o jogo”, mas quis continuar na mesma.
Quantos rostos diferentes eu poderia ter tocado, mas preferi mantê-los sorrindo.
Nessas noites confusas, onde se comprima a vida inteira sobre um chão cheio de ponteiros.
Obrigações desnecessárias e fraquezas que não estimulam a porra nenhuma.
Um comprimido que deixa a cabeça lesada e a mente a mercê de sonos perigosos, sonhos tensos.
Quando se dorme, mas não consegue relaxar, entrar em outro mundo...descansar!
Tô aqui pensando, quantas possibilidades poderão existir nesse momento e eu poder somente ver isso num futuro qualquer, pois, nunca esteve parado.
Travesseiro amacia minha cabeça, e penso que poderia existir alguém aqui do meu lado para fazer companhia. Eu tenho tanto medo de não voltar a sentir coisas que me fazem uma pessoa melhor, tenho medo do coração não bater daquele jeito.
Sim, resolvi que não vou fugir da realidade, eu sei bem o que senti e sei quem me trouxe aquilo, talvez essa certa gratidão que eu sinto seja até um pouco ridícula, mas que se dane, estou encarando de forma aberta e sincera, este sou eu.
Alguns olhares, alguns abraços, alguns beijos...
Nada ainda alcançou ou ultrapassou aquele sentimento que tive. É triste e ao mesmo tempo feliz, saber que se tem uma coisa indestrutível dentro de si, uma coisa insubstituível, única, mas isso causa medo, pavor de nunca mais poder ter aquele sabor.
Não há nada forte que fique que não possa ser vivido, nem tudo que dure o suficiente pra não ter novamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário