domingo, 10 de outubro de 2010

Entre o céu e o inferno em um “piscar de olhos”.
Vendo o abismo, criando asas, tanto posso cair lá embaixo quanto voar.
Não, eu não tenho guarda-chuvas muito menos paraquedas.
Ambição por um sentimento, ambição por um toque...
Esperando o dia em que o outro lado tocará teu coração.
É estar entre algum céu e algum inferno
É estar frio e quente ao mesmo tempo...
Um abraço que conforta, mas deixa dúvidas
É querer muito e ter pouco...
Uma esperança violada, mas ainda permanece.
Será eu o cara que consegue tirar seu melhor?
Enquanto isso os dias passam e deixamos tudo sempre pra depois
E criamos frases que devemos viver o agora...e o agora sempre é tarde
Enfim, será que há chances de equilíbrio, nem de tudo, nem de menos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário