quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Momentos bons são como anestesia.

Domingo passado quando voltava de uma viagem fiquei fitando através do vidro do carro o por do sol, simplesmente fantástico. Fez-me lembrar de um fato que me ocorreu há dez anos, também quando eu voltava de uma viagem... Eu olhando o sol com tom laranja e tentando prever certo futuro, não vi mais que algumas imagens que eu mesmo criei, mas tive uma sensação que fiquei arrepiado e nisso voltei para a realidade e percebi que estava feliz.
O sol sempre na mesma rotina, e isso há muito tempo, muito mesmo. Mas ele sempre está ali brilhando, bonito e emitindo calor, será que nós temos de ser tão diferentes dele?
Quando cheguei da viagem fiquei fazendo a comparação de dez anos atrás até hoje...E muita coisa mudou de fato, são dez anos e não dez dias... O que quero dizer é que a natureza sempre corresponde de forma fiel a tudo que fazemos, tudo tem volta...(Embora haja controvérsias)
Eu quero aprender a desapegar de algumas lembranças, meio que zerar tudo e domingo no passeio eu vi que é bem possível... aquele sol me dizia algo mais, algo além... comunicou comigo no sentido de que é real a esperança de dias melhores.
Aquecer nos dias intensos, aprender a ser frio quando tiver de ser, saber ser levado por tudo que há natureza.
Deixar fluir...
Momentos bons são como anestesia, mas não quero me perder da realidade.
Obrigado pela paz sol!

Nenhum comentário:

Postar um comentário