sábado, 11 de setembro de 2010

...Da insônia, da conversa!

Enquanto eles dormem e suas memórias se acalmam
Ele pede por um sono profundo...
Enquanto um cansaço os cega
Ele permanece refletindo, pensando e acordado olhando para as paredes!
Inquebrável, talvez assim sintamos quando formos fortes o bastante para não nos culpar...
Questionando se vale a pena perder quase tudo de uma essência brilhante
Abdicar de um grande sonho para ter a ternura...(familia)
Nós e nossas diferenças saberemos conviver melhor?
Quem sabe uma (utópica) voltinha no futuro e olhar para trás e ver que tudo devia ser feito como foi?
Sem remorso, sem culpa...Sem arrependimentos.
Deixar ser levado por uma canção que a própria vida canta e fluir sem constrangimentos...
Também somos de carne e osso!
Aventuras novas e sensacionais. Ver a vida de um ponto de vista diferente de tudo.
Quebrar as regras, desobedecer algumas leis...
Seguir algum desejo!
O politicamente correto já deu o que tinha que dar
Se libertar de correntes que prendiam ao outro lado
Ninguém mais precisa se limitar nas idéias alienadas
Não seguir um passo, não ter um compasso...
Apernas deixa ouvir as batidas, sentir a respiração... Se “afogar” em momentos únicos...
Viver juntos para talvez um dia morrer juntos!
------------------------------------------------------------------------------------
Nada como enxergar de fato uma luz, um brilho
E isso tudo não está em uma diferença ou em fé
Se trata de verdade e sentimento único.
WolfY M

Nenhum comentário:

Postar um comentário