sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Uma "janela..."


Esquecer e recomeçar do zero e não levar tudo tão a sério... Será possível! Sim!
Anos atrás quando eu jurava que nunca ia conhecer o “lado de lá”, mas já fazia um caminho para o mesmo. Eu não percebia o quão importante seriam as bases, essas mesmas que hoje me fazem seguir de pé.
Até que um dia me vi um pouco egoísta, arrogante e percebi que tudo isso me trazia erros e me distanciava de pessoas vitais.
Até que um dia eu abri meus olhos.
Num é que eu fiz o mesmo? Tornei-me um hipócrita? Tudo que eu disse um tempo atrás era aquilo que eu condenava, acabei que também usei e no fim das contas ainda julguei que não era mais necessário e que podia descartar... Ora! Quão tolo eu fui.
Julgar todo o resto parece ser “fácil” e sobre analisar a nós mesmos?
Isso não me torna pior, ou melhor, não faz com que eu seja um pessimista comigo e nem que eu seja um otimista.
Há espelhos em todos os lugares, não somente em casa...
Sabe quando você é surpreendido? E algumas palavras que você merecia escutar foram ditas por pessoas que um dia você julgou “desnecessárias”...
Talvez, não somos tão previsíveis, e nem precisamos ser.
É um alivio agora analisar de tudo de outro ponto, ver que algumas coisas eram mesmo pra ter acontecido, isso sem controle nenhum e desde quando é necessário sempre tê-lo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário