terça-feira, 3 de agosto de 2010

Pro Espelho não há como mentir...


Hey!...Se você se perdesse menos talvez abrisse mais os olhos... Quando foi que não existiram vários caminhos, tão tortos, alguns vazios e outros surpreendentes.
Onde alguns sonhos se tornam parte de uma fuga alucinante e perigosa, como se a vida fosse uma aventura e é... Mas todos nós sabemos qual o fim...
O teto nunca foi tão visto como antes. Meus olhos pregados, meu corpo parado e eu consigo ver tudo lá de cima, lá de baixo...
Um espelho me encara, me desafia e somente a ele posso contar tudo que sinto. Exatamente tudo e olhando pra mim mesmo e conversando sozinho como um “maluco”.
Chego a várias conclusões! E é hora de desistir de descobrir tudo aquilo que me apavora.
Vejo a vida em pedaços de papel rasgados...
Aproveitar o que a vida oferece de bom e de oportuno. Não viver como se fossem meus últimos dias, mas sim viver pelo dia.
Ter a calma quando o “céu estiver caindo”, quando o ombro estiver cheio de pesos, quando tudo insistir em voltar quando eu não quero.
O caos existe, mas não quero dar foco a isso, quantas guerras existem, quantas guerras nós fazemos aqui dentro e jogamos a culpa nos outros.
Quantas desculpas pelos fracassos, dramas acima da média... ”Vou sumir daqui”. Mas você está exatamente onde estava a dois dias atrás.
É triste ver, que às vezes pessoas parece jogo de dominó... É agonizante os ver dizendo que os fins justificam os meios, mas existem razões para isso e cada um tem sua função...
Sim!...Parece que sempre foi assim, é apenas uma questão de se conhecer a verdade por trás dos rostos, antes angelicais como crianças, como inocentes e agora apenas como “pessoas crescidas e sabidas”.
Não, pra mim não é apenas uma questão de se abrir, é difícil confiar quando se perde o brilho, quando nossa alma e essência parece feitas de vidro quando isso acontece.
Quero dizer que nunca foi fácil, e quando às vezes é difícil, nós temos a capacidade de tornar fácil, assim como o contrário também... E se voltássemos no tempo para tomar atitudes diferentes das quais tomamos seria mais fácil, pois, saberíamos de todo o futuro e o presente seria fácil de aproveitar...
Ter medo do futuro jamais, mas sim respeitá-lo.
E nada como um espelho para nos dar coragem e nos enxergar de perto.

Um comentário: