domingo, 11 de julho de 2010


Eu justifico dizendo que faz sentido o que eu digo... Mas pessoas perdidas devem ser levadas em conta?
Eu espero por uma decisão sem dar noticias!
O pensamento me entrega, luto contra minha própria vontade, apenas por não querer fazer apenas por fazer, pois banalidades me fazem um ser vazio.
Pessoas não se encaixam e algumas pessoas vivem como vírus e acham que podem nos ter quando quiser e ainda nos enfraquecem...
É como minha amiga diz... ”Eu queria viver numa bolha”... Pensei a respeito!
Talvez se isso fosse possível seríamos blindados? O mal (u) está dentro de nós ou vem lá de fora?
Não podemos ter tudo que queremos, mas temos chances de ter aquilo que sempre desejamos...
Dizemos tudo sobre amor, mas às vezes não fazemos nada por amor...
Banal é o cacete!
A tinta, o teclado, o papel, o monitor... Meu violão, eles sim sabem o que penso e sabem exatamente como tudo está e como tudo é... (Não necessariamente nessa ordem)...
Está disposto a mudar? A encontrar a verdade? Esteja preparado para as vozes!
Acalma-se! Blinde-se, permita-se voar! Ver tudo pequeno lá de cima... Ver tudo pequeno lá de cima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário